Vídeo que mostra conversa de rebeldes russos que supostamente derrubaram o avião




Quase exatamente um ano atrás, o mundo quase foi trazido a beira de uma guerra global envolvendo os EUA e a Rússia (e a Europa e China) durante um encenado vídeo do YouTube de falsa bandeira "provando" que o regime de Assad tinha usado gás tóxico (gás que foi feito na Grã-Bretanha, conforme foi revelado mais tarde) para matar centenas de civis na guerra em curso no país contra o que, posteriormente, acabou por se tornarem rebeldes da al-Qaeda financiados e treinados (e que agora estão lutando do outro lado da fronteira com outro ex-fantoche dos EUA, o Iraque). Felizmente, na época um confronto foi evitado no último minuto sobre o que acabou por ser nada mais que uma jogada do Qatar para ter o seu gasoduto entrando na Europa e deixar a Gazprom no frio (literalmente e metaforicamente).

Um ano depois, novamente um deja vu, quando a mesma energia e tensões geopolíticas (Europa, gás natural, etc) estão mais uma vez na linha de frente, e enquanto o teatro de combate pode ser diferente, os mesmos jogadores chave - Rússia e EUA - estão mais uma vez por trás do conflito por procuração na Ucrânia, e onde a Gazprom é mais uma vez a festa do sustentáculo. O único elo que faltava era um vídeo do YouTube que iria trazer o mundo para as margens de uma guerra novamente.

Ontem a Ucrânia divulgou o que pode ser apenas a ligação que faltava, um vídeo do "YouTube", que revelou um vídeo de 2:23 minutos supostamente provando que militantes do Grupo BES "abateram com um míssil antiaéreo russo o avião de passageiros Boeing 777 da Malaysian Airlines indo de Amsterdam a Kuala Lumpur".

No vídeo, a Ucrânia mostra o que ela alega serem várias conversas gravadas, primeiro entre um separatista pró-Rússia e seu coordenador Vasyl Geranin, que se diz ser um coronel da Direção-Geral de Inteligência do Estado-Maior General das Forças Armadas Russas. Em resumo, essa conversa fala sobre a derrubada de um jato. Não há distinção se é um jato civil ou militar, e pode muito bem se referir ao SU-25 ucraniano, o qual já relatado hoje mais cedo, foi derrubado durante a noite, o qual a Ucrânia em primeiro lugar alegou ter sido abatido por um avião de guerra russo, algo que a Rússia prontamente negou horas depois (e antes da tragédia aérea malaia acontecer).

A prova concreta supostamente é "revelada" na segunda parte, que começa aos 43 segundo com duração de um minuto entre um "Major" e "Grek" que também são rebeldes supostamente russos. É aqui que a conversa entra em detalhes explícitos descrevendo o conteúdo do avião abatido, e deixa claro que ele é um avião civil, descrevendo o massacre de civis.

Este é o segmento chave, uma vez que explicitamente deixa claro que o plano dos alegados separatistas estavam falando na primeira parte não era do SU-25, mas do MH 17. O único problema é que não há absolutamente nenhuma maneira de confirmar quem são o "Major" e "Grek", e considerando que toda a guerra civil da Ucrânia tem sido apenas uma provocação e contra-provocação após outra, explicitamente encenada com antecedência tanto pela CIA no lado de Kiev ou do Kremlin no lado russo, a pergunta a ser feita é se os referidos dois participantes da "prova concreta" não são apenas duas pessoas aleatórias falando russo e lendo um script?

O vídeo termina com um outro "militante" não identificado que supostamente está falando com Mykola Kozitsyn, um dos supostos líderes dos cossacos que operam no leste da Ucrânia. O Militante deixa claro para Kozitsyn que não é um avião militar e tem "Malaysian Airlines" escrito na lateral. Nos perguntamos exatamente onde se poderia encontrar tal escrita no lado da fuselagem que caiu e explodiu, mas isso é para os técnicos forenses decidirem.

Em outras palavras, se de fato todos os participantes neste vídeo do YouTube são como eles foram apresentados, então certamente isso coloca o movimento rebelde pró-russo em um aspecto muito desagradável.

Informações: blog a nova ordem mundial

Wilson Ferreira

Técnico em SEO, liberal apartidário, autodidata em História, fascinado por mistérios, fundador e escritor. Nosso blog é focado em teorias da conspiração, porém você encontrará muitos artigos sobre política, história, sociedade, religião, misticismo, ocultismo e tudo que desperte um certo mistério.
    Comentar pelo Blog
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário