Cidade de Minas Gerais fica em alerta por suspeita de Ebola

Uma suspeita de infecção pelo vírus Ebola deixou os moradores de Viçosa, na Zona da Mata de Minas Gerais, completamente em pânico nesta segunda-feira (27/10). O Hospital São Sebastião recebeu um jovem que foi isolado depois de mencionar que havia chegado recentemente dos Estados Unidos. O estudante relatou ainda que teve contato com africanos.
O hospital acabou sendo fechado, e ninguém pôde entrar ou sair dele. Apesar do susto, o Ministério de Saúde descartou a possibilidade do caso ser de fato uma infecção pelo vírus. O órgão disse que tudo não passa de um boato, após avaliação da área técnica que não chegou sequer a tratar o caso como suspeito.
Suspeita de vírus ebola causa pânico em cidade mineiraO Ministério da Saúde ainda disse que tem recebido frequentemente informações suspeitas de caso de ebola, que acabam por fechar hospitais.
A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais informou que o jovem realmente teve contato com senegaleses, mas disse que o isolamento se deu por “excesso de zelo,” justificando a ação. O fato do africano ser de Senegal ameniza o boato, já que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, o país está ainda livre do Ebola.

Vírus ebola causa pânico em Minas Gerais
Segundo Cláudia Ferreira, coordenadora do Serviço de Epidemologia da Secretaria Municipal de Saúde de Viçosa, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS Minas) foi rapidamente informado sobre o caso, e, analisando os sintomas apresentados pelo paciente, descarou a possibilidade da doença. O paciente, que não teve nome divulgado, estava apenas em estado febril, e não apresentava os demais sintomas, como hemorragia e dores abdominais.
O Hospital São Sebastião voltou a funcionar normalmente a partir das 22 horas.
A informação sobre a possibilidade do vírus Ebola estar presente na cidade acabou deixando os moradores de Viçosa eufóricos. A notícia foi publicada inicialmente por um funcionário do hospital, que postou um cometário no Facebook. Rapidamente a informação se espalhou também por cidades vizinhas.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]