Satanistas criam sua própria versão do Natal

O grupo religioso Templo Satânico está chamando atenção novamente por sua tentativa de ver o satanismo reconhecido em pé de igualdade com o cristianismo. No ano passado eles já haviam feito um requerimento para participar de uma mostra de arte natalina, mas tiveram permissão negada, pois seu material foi considerado “ofensivo.”
Em 2014, voltam a pedir que sua própria “versão” do Natal seja aceita e exibida na entrada da sede do governo da Flórida. Como é tradicional nos EUA, grupos cristãos exibem presépios e outras representações alusivas a festa no local.
O grupo União das Liberdades Civis Americanas (ULCA) teve uma vitória judicial, alegando que o direito da liberdade de expressão dos satanistas foi violado. Agora, a exposição, de uma “versão satanista do Natal” ficará diante do público.
Trata-se de uma representação de um anjo caindo em um poço de fogo. Ao lado, dois cartazes com versículos bíblicos sobre a queda de Satanás. Como o diabo não tem uma data de nascimento para ser comemorada, a representação lembraria o momento que ele “chegou à Terra”. Na verdade, é uma comparação blasfema com o Natal, que lembra a vinda de Deus à Terra na forma de um homem: Jesus.
Os grupos ateístas Freedom for Religion Foundation e Igreja do Monstro de Espaguete Voador também terão direito a expor suas peças. Na verdade, os pedidos dos ateus e satanistas são provocações. Eles alegam que como o Estado é laico, nenhuma representação religiosa poderia ser exibida em um prédio público. Uma vez que as igrejas podem montar presépios, então outros grupos religiosos têm o mesmo direito, não importando que essas imagens nada tenham a ver com o Natal.
Diferentes consultores jurídicos foram contratados e o grupo Americanos Unidos pela Separação entre Igreja e Estado, expressou seu apoio. Seu advogado, Gregory Lipper, explica que o desejo do Templo Satânico é exibir sua mensagem e deixar que o público decida se gosta ou não dela.
Satanistas criam sua própria versão do NatalO governo da Flórida se viu em um grande empasse. Ou permitia que todos os interessados montassem suas exibições ou cancelava uma tradição que existe há mais de um século. A proposta de exibição dos satanistas foi amparada pela justificativa que o Estado da Flórida estaria violando “a liberdade de expressão, a liberdade de religião, e o direito de igual proteção perante a lei”.
Com sede em Nova York, o Templo Satânico tem conseguido angariar simpatizantes em diversos  estados americanos. Este ano eles tiveram diversas vitorias jurídicas, sempre alegando tratamento igualitário ao dado para os grupos cristãos.
Conseguiram autorização para colocar uma estátua de dois metros de altura em frente à sede do governo do estado de Oklahoma, ao lado de um monumento aos Dez Mandamentos.  Conseguiramdistribuir material de propaganda do satanismo em escolas públicas, e a cedência de um espaço público para realização de suas “missas negras”. 
Informações: NY Mag e Tallhassee

Wilson Ferreira

Técnico em SEO, liberal apartidário, autodidata em história, fascinado por mistérios, fundador e escritor. Nosso blog é focado em teorias da conspiração, porém você encontrará muitos artigos sobre política, história, sociedade, religião, misticismo, ocultismo e tudo que desperte um certo mistério.
    Comentar pelo Blog
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário