Norte-coreana relata o horror de ser mulher no país (Vídeo)


Discurso de Yeonmi Park

Logo no início de seus discurso, a jovem Yeonmi deixa claro que não fala apenas por si, mas por todos aqueles que não têm voz para dizer o que querem.

Em seguida, ela conta que a Coreia do Norte é um país inimaginável: “Há apenas um canal de TV e não há internet. Nós não somos livres para cantar, falar, vestir ou pensar o que quisermos. É o único país no mundo que executa pessoas por fazerem ligações telefônicas internacionais não autorizadas.[...]Todas as histórias são propagandas para fazer lavagem cerebral em benefício dos ditadores Kim”.

Entre as partes mais chocantes do discurso de Yeonmi, está a passagem em que ela conta que a mãe permitiu ser estuprada para protegê-la, na época com 13 anos.

Em outro ponto, ela diz que, antes de chegar à Mongólia, ela estava pronta, assim como sua família, para se matar caso fosse mandada de volta à Coreia do Norte: “Nós queríamos viver, mas como seres humanos”.

Assista ao vídeo completo a seguir:

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]