Menino afirma lembrar-se da vida passada

Cameron frequentemente fazia os mesmos desenhos, de forma que respondia que aquela era a sua casa situada em uma região chamada Barra, uma ilha escocesa, a uma distância de 260 quilômetros de seu lar atual. O garoto estava convencido de que vivia naquela casa, descrevendo com precisão os cômodos, a quantidade de banheiros e quartos e mostrava-se preocupado com sua família que, provavelmente, estaria sentindo sua falta.

Tamanha era a precisão nos detalhes que o menino era capaz de descrever suas aventuras, seus pais e irmãos e ainda a forma como seu antigo pai havia falecido. Os pais acreditavam que tratava-se somente da imaginação de uma criança, até que um dia foram chamados na escola pela professora de Cameron para uma conversa. O menino chegou a um ponto de extrema tristeza por sentir falta de seus irmãos, mostrando insatisfação por poder brincar com as pedras e ver os aviões pousarem próximos a seu antigo lar.




Uma equipe de pesquisadores, entre os quais estava Jim B. Tucker, professor de psiquiatria da Universidade da Virgínia, resolveu encontrar o menino e o levaram para conhecer o local. Ao receber a proposta, a mãe de Cameron ficou assustada, pois sua família rejeitava a hipótese de uma reencarnação.

O menino, no entanto, estava muito feliz com a viagem. E, para o espanto dos pesquisadores, a casa era exatamente igual e com a mesma quantidade de cômodos e banheiros que o garoto tanto dizia haver.



Porém algo o deixou triste: as pessoas que Cameron compartilhava a casa em sua vida passada não estavam ali. Assim, os pesquisadores conseguiram encontrar um membro da antiga família, que dispunha de fotos seculares da casa. Cameron reconheceu um carro preto e um cachorro preto e branco, dos quais ele já tinha falado e desenhado diversas vezes.


Para a família a viagem à Barra representou um verdadeiro alívio, de forma que ninguém mais desconfiava que a criança estivesse inventando coisas. O garoto, apesar de triste, se tornou mais calmo, não sentindo mais o remorso que tanto o aborrecia.

Outros possíveis casos


Além destes existe a história testemunhada pelo médico Dr. Eli Lasch, de um garoto de apenas três anos que afirmara ter sido assassinado e ter seu corpo enterrado em um preciso local. O garoto indicou o local do enterro e da arma utilizada para o crime, de modo que quando os investigadores chegaram, realmente havia um esqueleto de um homem ali, junto a um machado em outro sítio indicado pelo menino. O mais curioso é que o garoto possuía uma grande cicatriz na testa no mesmo local em que o crânio encontrava-se danificado pelo golpe.


Ryan afirma ter sido o ator Martin Marty

Já garoto de dez anos Ryan, que mora com sua família em Muskogee, Oklahoma (EUA) costumava ter pesadelos constantes na infância e pedia aos pais que o levasse à Hollywood. Certa vez contou a sua mãe que “costumava ser outra pessoa” e os pais ignoraram por pensarem que tudo isso fazia parte da fértil imaginação infantil. Um dia, folheando uma revista antiga o menino apontou um homem e disse que era ele a pessoa que “costumava a ser”. Os pais, incrédulos por frequentarem uma religião que não admitia reencarnação, assistiram ao filme do homem em questão e descobriram que ele era apenas um figurante, de nome Martin Marty. Após interrogarem Ryan sobre a vida do homem, perceberam que os detalhes batiam com a vida de Martin Marty e isso levou os pais a se questionarem sobre a existência da reencarnação.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas


Você já ouviu falar nos senhores do mundo? Conhecidos como ILLUMINATI? Ou em diversas sociedades secretas? (Maçonaria, Skul and Bones, Ordem RosaCruz, Ordo Templi Orientis, Illuminati, Thule, Mão Negra, Bilderberg)...
Já ouviu falar sobre a NOVA ORDEM MUNDIAL? Você pensa que esse assunto é apenas mais uma teoria da conspiração? Desligue sua TV! ABRA SEUS OLHOS!!!

Coloque seu e-mail para receber atualizações:

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]