Trump prepara operação secreta junto com Rússia e Turquia


Um site de inteligência militar israelense está afirmando que o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, antes mesmo de ser empossado na Casa Branca, já está administrando as forças armadas norte-americanas e preparando secretamente um ataque conjunto com a Rússia e a Turquia contra o Daesh (autodenominado Estado Islâmico).

De acordo com fontes em Washington do DEBKAfile, o conselheiro de Segurança Nacional de Trump, tenente-general Michael Flynn, está "secretamente em estreito contato com o chefe do Conselho de Segurança da Rússia, Nikolai Patrushev, bem como o presidente Recep Tayyip Erdogan, da Turquia, e o rei Abdullah da Jordânia”. O site afirma que o grupo tem mantido discussões secretas para preparar um assalto combinado aos bastiões do Daesh no Iraque e na Síria, logo depois que Trump assumir a presidência em janeiro de 2017. "

Seu plano de operação também envolveria os exércitos regulares da Turquia, Jordânia, Iraque e nações do Golfo Pérsico", relatou DEBKAfile. A mídia israelense também observou que outra sugestão da possível cooperação veio do presidente sírio, Bashar Assad, em entrevista à rádio portuguesa em 16 de novembro. Na ocasião, disse Assad: "[Se Trump] lutar contra os terroristas, é claro que seremos aliados naturais, junto com os russos, iranianos e muitos outros países que querem derrotar os terroristas.”

Putin e Trump abordam tema da Síria e do terrorismo em conversa inédita Apesar de ainda estarem numa fase preliminar, as conversações produziram o seu primeiro resultado tangível: uma vanguarda da Força de Observação de Retirada das Nações Unidas (UNDOF) chegou ao lado sírio de Golã", relatou o DEBKAfile. "Ela assumiu posição em sua antiga base de Fawwar Camp 4 km a leste de Quneitra, a qual evacuou durante os combates sírios. O corpo principal da força, cerca de 1.000 soldados da ONU e 70 observadores, é esperado em breve, para assumir a tarefa de reconstituir a antiga zona desmilitarizada que separou Israel e Síria sob o acordo de armistício de 1974".

O Wall Street Journal também informou nesta quarta-feira (23) que Donald Trump Jr., filho mais velho do presidente eleito, manteve conversas privadas com diplomatas, empresários e políticos no Hotel Ritz em Paris no mês passado, sendo um dos principais focos das reuniões a questão de encontrar um caminho para cooperar com a Rússia para acabar com a guerra na Síria. Um dos participantes dessas reuniões foi Randa Kassis, que lidera o grupo de oposição sírio chamado Movimento da Sociedade Pluralista. "

A oposição [da Síria] tem esperança de que o processo político avance e a Rússia e os Estados Unidos chegarão a um acordo sobre a questão da crise síria por causa da vitória de Trump", disse Kassis à Sputnik News após a eleição. "Tal esperança e crença é o resultado da minha reunião pessoal com Donald Trump Jr. em Paris, em outubro… Consegui passar a Trump, através das conversas com seu filho, a ideia de como podemos cooperar juntos para chegar ao acordo entre a Rússia e os Estados Unidos sobre a Síria", acrescentou a fonte.

Fonte: https://br.sputniknews.com/mundo/201611236924442-trump-russia-turquia-daesh/

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas


Você já ouviu falar nos senhores do mundo? Conhecidos como ILLUMINATI? Ou em diversas sociedades secretas? (Maçonaria, Skul and Bones, Ordem RosaCruz, Ordo Templi Orientis, Illuminati, Thule, Mão Negra, Bilderberg)...
Já ouviu falar sobre a NOVA ORDEM MUNDIAL? Você pensa que esse assunto é apenas mais uma teoria da conspiração? Desligue sua TV! ABRA SEUS OLHOS!!!

Coloque seu e-mail para receber atualizações:

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]