Refutando: Mais-Valia de Karl Marx

Refutando: Mais-Valia de Karl Marx
Um dos elementos mais famosos da teoria de Karl Marx "Mais-Valia" diz que o lucro, ou o valor que o empreendedor colocar em cima dos seus produtos, nada mais é, do que um valor roubado das pessoas que trabalharam para produzir este bem ou serviço.
Refutando: Mais-Valia de Karl Marx

O erro dos economistas clássicos e de Karl Marx

Mais-Valia e também toda crítica de Karl Marx ao capitalismo, foi baseada no modelo que os economistas clássicos criaram de capitalismo, ele quis mostrar que o capitalismo por seus conflitos internos, estava fadado à destruição. O problema é que a Mais-Valia tinha um grande erro em sua composição, na verdade este erro não foi de Marx, mas sim de outros economista clássicos que consideravam que um valor de um bem, era o valor da soma do trabalho despendido para a produção deste bem, ou seja, essa era a teoria do valor do trabalho para os economistas clássicos da época, e foi a partir desta análise que Marx construiu a Mais-Valia e toda sua teoria da exploração. Só que apenas 4 anos depois da publicação de "O Capital" de Marx, Carl Menger apresentou uma outra teoria, a teoria do valor marginal, ele chegou na conclusão de que pouco importa o trabalho empreendido para a produção de um produto, o seu valor depende da utilidade que os consumidores vão enxergar em adquirir aquele produto, e cada pessoa individualmente vai dar um valor para cada bem, por motivos diferentes, não existe um valor fixo ou justo para um produto, o valor do produto vai ser a média da percepção das pessoas no valor daquele produto.
Refutando: Mais-Valia de Karl Marx

Refutando com o fator de "Tempo e Risco"

Outro fator importante que Karl Marx esqueceu de abordar em sua teoria, foi o fator de tempo e risco. Quando o empreendedor economiza durante anos para poder abrir seu próprio negócio, ele se privou dos benefício do seu capital hoje, para economizar um pouco e assim gerar uma quantidade maior de capital para poder fazer o investimento, ou seja, ele preferiu usar o dinheiro no futuro e não agora, é uma questão de preferência temporal. Num momento que ele coloca em prática seu plano e abre uma empresa, ele está assumindo o risco da empresa não dar certo, enquanto os empregados que ele contrata para ajudar a fazer este trabalho estão recebendo seus salários juntos ao executar este serviço, porém o empreendedor só vai ter o resultado só lá pra frente, além disso, os funcionários não assumem risco, independente da empresa dar certo ou não, eles sempre vão receber pelo seu trabalho desempenhado, enquanto o empreendedor corre o risco de não receber nada.
Refutando: Mais-Valia de Karl Marx

O fator de "Tempo e Risco" já refuta a Mais-Valia

Então lembre-se, quando você trabalha para alguém, você está trabalhando sobre um risco muito pequeno, por isso claramente você recebe menos do que a pessoa que teve a ideia e montou a empresa, fez seus investimentos e etc. Essa pessoa que criou a empresa, corre o risco de não só quebrar, como também pode perder tudo o que investiu e nunca ter ganhado nada com isso, enquanto o empregado realizando seu trabalho, sempre vai ter a garantia do seu pagamento.

Wilson Ferreira

Técnico em SEO, liberal apartidário, autodidata em História, fascinado por mistérios, fundador e escritor. Nosso blog é focado em teorias da conspiração, porém você encontrará muitos artigos sobre política, história, sociedade, religião, misticismo, ocultismo e tudo que desperte um certo mistério.
    Comentar pelo Blog
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário