14/05/2014

Como as mensagens subliminares agem no cérebro

Como as mensagens subliminares agem no cérebro
Como as mensagens subliminares agem no cérebro
Mensagens subliminares são aquelas que os sentidos humanos não conseguem perceber de forma consciente, assim, a mensagem atinge outra parte do cérebro humano subconsciente. O termo foi inventado por James Vicary, um especialista em marketing americano, no ano de 1957.

Vicary desenvolveu uma técnica chamada de "projeção subliminar", onde imagens intencionais impossíveis de se perceber de forma consciente eram projetadas em frações de segundo em uma seção de cinema. As frases escolhidas foram "Drink Coke" (beba coca-cola) e "Eat Popcorn" (coma pipoca). Resultado: Nas noites em que foi feita a experiência, as vendas de pipoca aumentaram em 57,7%, e as de Coca-Cola em 18,1%.

Todo o mundo da publicidade se concentrou no resultado da experiência de Vicary. Contudo, Vicary afirmou em uma reportagem que havia sido forçado a divulgar aqueles resultados, ou seja, ele desmentiu os efeitos das mensagens subliminares. Depois do balde de água fria jogado pelo próprio fundador do conceito, vários cientistas continuaram tentando refazer a experiência de Vicary e comprovar os efeitos das mensagens subliminares, contudo nenhum obteve sucesso. Mesmo assim, o efeito psicológico causado pela repercussão da experiência foi suficiente para manter a fama das mensagens subliminares até os dias de hoje.

Mensagem subliminar é aquela que trabalha com o subconsciente das pessoas. A mensagem captada é assimilada sem nenhuma barreira consciente, assim, o indivíduo age não como se estivesse hipnotizado, pois ele não perde a consciência, mas sim, com tendências subjetivas para tomar certa atitude.
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
 

AdBlock Detectado

Desative o AdBlock e recarregue a página para acessar o conteúdo.

Nossa única forma de sustento são os anúncios de extrema qualidade do Google, tente se por no nosso lugar.

Muito obrigado pela compreensão.

×