domingo, julho 20, 2014

A cura do HIV/AIDS poderia estar no voo MH17 da Malaysia Airlines


A tragédia do voo MH17 da Malaysia Airlines, atingido por um míssil enquanto sobrevoava o espaço aéreo ucraniano, foi especialmente chocante para a comunidade que luta contra a Aids. Entre os 298 mortos no acidente, está o ex-presidente da SAI (Sociedade Internacional da Aids) Joep Lange, 60 anos, e sua esposa, juntamente com o inglês Briton Glenn Thomas, funcionário da OMS (Organização Mundial de Saúde), um dos braços da ONU.

Além dos dois, outras 106 pessoas ligadas ao combate ao HIV - entre cientistas e ativistas - estão listadas como possíveis vítimas, segundo o jornal britânico Telegraph. O grupo iria participar de uma conferência internacional sobre Aids na Austrália, que será iniciada domingo (20), em Melbourne.

Joep Lange era um dos maiores especialistas mundiais na pesquisa da Aids, com mais de 30 anos dedicados à pesquisa da cura da doença. O cientista trabalhava como professor de medicina na Universidade de Amsterdã, era diretor do Instituto de Amsterdã para a Saúde Global e o Desenvolvimento, além de um dos maiores defensores internacionais do barateamento dos tratamentos contra o HIV em países pobres.

Informações: R7
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR