domingo, outubro 23, 2016

Cristianismo responsável pela escravidão?

Cristianismo responsável pela escravidão?

O cristianismo e a escravidão

Se Jesus realmente existiu, ele nasceu em uma sociedade em que mantinham escravos. Como um homem de seu tempo, Jesus não via o comércio de seres humanos como algo imoral, pois em nem uma passagem dos evangelhos ele proíbe, recrimina ou questiona essa prática hoje considerada horrível. O Deus bíblico que ensinou tanta moralidade para o povo de sua época, proibiu muitas coisas, menos a escravidão.

Desde os primórdios do cristianismo os cristãos nunca questionaram sobre a escravidão. Quando o Império Romano se tornou cristão, a escravidão continuou.

Durante o período colonial no Brasil, a igreja brasileira legitimava como "bom e necessário" a escravidão, mesmo com as mudanças morais após a revolução francesa e os movimentos iluministas.

Os textos bíblicos foram escritos de acordo com os valores morais de seu tempo e região, sem nunca mesmo pensar que futuramente a escravidão seria algo hediondo.

O cristianismo foi obrigado a se adequar com a evolução moral e natural do ser humano.
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
 

Receba novas atualizações na sua caixa de entrada gratuitamente.