Verdade Estampada

sexta-feira, junho 09, 2017

História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém

História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém
História de Itanhaém: Itanhaém faz aniversário de fundação no dia 22 de abril. Teria sido fundada neste dia, em 1532. Contudo, antigos memorialistas apontam controvérsias históricas, não comente com relação à data de fundação, como acerca de seus fundadores até o local de fundação. O castelhano João Rodrigues e o português Antônio Soares, em 1549, ou o próprio Martim Afonso de Sousa, quando de sua estada em São Vicente entre 22 de janeiro de 1532 e abril de 1533, são apontados como fundadores da povoação.
História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém

História de Itanhaém - Igreja Nossa Senhora da Conceição 

História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém
Segundo o pintor e historiador itanhaense Benedito Calixto, foi Martim Afonso de Sousa quem escolheu o local da povoação e da ermida que recebe o nome de Imaculada Conceição. Os historiadores são unânimes em afirmar que essa ermida foi o primeiro templo erguido sob a invocação da Imaculada Conceição, que tem 8 de dezembro como ano comemorativo. A igreja é considerada uma das mais velhas, senão a mais velha igreja do Brasil.

Quanto ao local de undação, a tese mais aceita é que tenha sido onde hoje é a praia de Peruíbe, no lugar chamado de Ruínas de Abarebebê. Ali existiu, contemporaneamente, pequena povoação agrícola também denominada Nossa Senhora da Conceição de Itanhaém, denominada, provavelmente, pelo Padre Leonardo Nunes, chamado pelos índios exatamente de Abarebebê - padre que voa - qual, mais tarde, passou a chamar-se São João ou São João Batista de Peruíbe, dela não restando mais que vestígios de igreja e residência dos Jesuítas.
História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém

História de Itanhaém - Convento Nossa Senhora da Conceição 

História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém
Os missionários da Companhia de Jesus, até sua expulsão no século XVIII, foram os que mais se ocuparam da catequese dos silvícolas "itanhaens". Totalmente assinaladas na tradição local são passagens dos missionários Nóbrega e Anchieta, Aos franciscanos, chegados no século XVII, deve-se a construção do Convento, ao lado da ermida de Nossa Senhora da Conceição de Itanhaém
História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém

História de Itanhaém - Itanhaém elevada a Vila em 1561

História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém
Itanhaém foi elevada a Vila no ano de 1561, por decisão do Capitão-Mor Francisco de Morais, loco-tenente do donatário Martim Afonso, governador da Capitania de São Vicente. Entretanto, Frei Basílio Rower, em suas "Páginas de História Franciscana do Brasil" alega, documentadamente, que o Capitão Francisco de Moraes foi o fundador da vila "apenas por comissão", sendo verdadeiros fundador Pedro Martins Namorado, o conquistador das terras de Itanhaém.

Todas estas controvérsias confirmam e ressaltam a importância histórica de Itanhaém e o historiador marca, já no século XVII, após as primeiras lutas e dificuldades do povoamento, a fase áurea da Vila de Itanhaém.

Em 30 de novembro de 1623, por ordem expressa do Governador Geral, registrada nas Câmaras de São Vicente e de São Paulo, os camaristas (função equivalente a de vereador) de São Vicente davam posse ao Conde de Monsanto, na pessoa de seu loco-tenente, Álvaro Luiz do Valler. Esta posse, segundo ainda nos diz Benedito Calixto, em "Capitanias Paulistas", abrangia as Vilas de São Vicente, Santos, São Paulo e de Santa Ana e São Sebastião, a povoação de terra firme e defronte da dita ilha, todas as vilas, ilhas e povoadores compreendidos nas demarcações feitas pelo Provedor, desde o rio Corupacé até o rio de São Vicente.
História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém

História de Itanhaém - Condessa de Vimieiros e Martim Afonso de Sousa 

História de Itanhaém - Fundação de Itanhaém
Por essa forma diz Pedro Taques: "foi a Condessa de Vimieiros, dona Mariana de Souza Guerra, repelida da sua Vila Capital de São Vicente, bem como a de Santos, São Paulo e da de Mogy das Cruzes (eram estas duas vilas as que, em Serra-acima, estavam formadas até esse tempo). Vendo-se assim destituída, a dita Condessa de Vimieiros fez então - Cabeça da Capitania - a sua antiga Vila de Nossa Senhora da Conceição de Itanhém, nomeou Capitães-mores governadores, cada um dos quais governou, com ampla jurisdição, até a Cidade de Cabo Frio, desde o ano de 1624 até o de 1645, em nome da Condessa, como se vê no Cartório da Provedoria da Fazenda e nos livros das Sesmaria - 7 de fevereiro de 1624 - para a sua vida política, aliás muito legal e legítima - continua o historiadores Pedro Taques - o título e categoria de sede da Donatária de Martim Afonso, sob o nome de Capitania de Itanhaém cuja jurisdição abrangia as cem léguas de costa com os respectivos sertões doados a Martim Afonso de Sousa no referido "foral de D.João III."

Fonte: André Caldas - Livro Itanhaém Histórica - Um resumo da trajetória da segunda cidade do Brasil. 
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
 

Receba novas atualizações na sua caixa de entrada gratuitamente.