30/08/2018

Reflexão sobre o voto consciente

O brasileiro precisa aprender a votar consciente?


Reflexão sobre o voto consciente
O número de eleitores brasileiros hoje é de 147 milhões. Interessante ressaltar que o número de facultativos (mais de 70 anos) aumentou 14% e o número de adolescentes aptos (16 anos) diminuiu 11%. O número de usuários do facebook no Brasil é de 99 milhões. Ora, 147 - 99 = 48 milhões de eleitores tem como fonte de votos outros meios. Um em cada quatro eleitores não tem influência direta de uma rede social tão importante, na hora de votar. Ainda assim, os outros três podem ser considerados um numero significativo.

27% desta população é analfabeto funcional, portanto, dos 99 milhões de facebookianos, 26 milhões não leem ou não entendem o que foi lido. Então, sobram 73 milhões que possuem condições cerebrais de analisar a situação e escolher um candidato. Se aplicarmos aos 48 milhões que não acessam o facebook, teremos mais 12 milhões que escolherão por outros vetores.

Continuando no face, destes 73 milhões, 41% não se interessam por política. Sobram então 29 milhões que se interessam por política. 14% tem curso superior, o que nos deixa um trágico montante de 4,1 milhões e deste número, 39% tem formação em humanas. 1,6 milhões de pessoas então seria o número de eleitores conscientes, considerando que ciência exata não seria critério suficiente para uma consciência política séria. Mas isto entra no plano da relatividade, pois um graduado em exatas pode muito bem ter conhecimento e consciência social. Infelizmente os indicadores caem vertiginosamente.

O que um eleitor precisa saber para ser um "eleitor consciente"?


Reflexão sobre o voto consciente
1. O mínimo de Ciência Politica, o que é uma república presidencialista e como funciona a relação de forças nos três poderes: executivo, legislativo e judiciário.

2. O mínimo da realidade socioeconômica do país, o básico do IDH, renda per capita, grau de escolaridade e expectativa de vida. Distribuição e concentração de renda, poder aquisitivo, valor da moeda e o setor privado dominante, tanto no país quanto em sua região.

3. Prioridades, necessidades e interesses, o que precisa ser feito em primeiro lugar para que o país cresça e resolva seus principais problemas, quais são as necessidades mais prementes da nação e qual o interesse de cada um no plano político atual. Exemplo, aposentados devem, necessariamente votar no partido que tem a melhor proposta para aposentadoria e manutenção dos direitos adquiridos.

4. Atrelar candidato a partido. Deixar de pensar na pessoa e pensar nas propostas de governo, nos projetos na Câmara e no Senado.



PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
 

AdBlock Detectado

Desative o AdBlock e recarregue a página para acessar o conteúdo.

Nossa única forma de sustento são os anúncios de extrema qualidade do Google, tente se por no nosso lugar.

Muito obrigado pela compreensão.

×