11/03/2019

A importância da criatividade no empreendedorismo

A importância da criatividade no empreendedorismo
“Pensamento criativo é a atividade mental que usa suas habilidades de pensamento para estabelecer relações novas e úteis ou soluções criativas a partir de informações que você já sabia. Aristóteles disse que todas as coisas provêm de alguma outra coisa, e esse é o propósito do pensamento criativo: tirar algo novo, único ou diferentes de algo velho.” (Jim Wheller 2002)

A importância da criatividade na ação empreendedora

Vimos que o empreendedor deve procurar ser “aquele um”, ou seja, precisa se destacar dos demais, ter algo diferenciado, identificador e marcante para deixar de ser apenas mais um. É esse perfil que o torna fora do comum tem relação direta com sua capacidade criativa, e seu destaque deve vim de algo que ele percebe ser novo, reforçador, diverso; ou seja, criar esse elemento diferenciador. Ele deve ser criativo para se auto inventar/diferenciar!

Conceitos e características da criatividade

Um autor clássico no estudo da criatividade, Oech (1988), traz um pouco de luz a esse respeito ao dizer que todos somos vítimas de um processo de afastamento de nossa essência criativa. Ele argumenta que nascemos muito criativos e à medida que desenvolvemos nossa educação familiar, estudantil e social vamos criando bloqueios, obstáculos e justificativas para que não sejamos mais tão criativos quanto éramos quando crianças.

O elo entre a criatividade, o empreendedor e a organização

Depois de falarmos sobre o empreendedor e a criatividade, é importante abordar o elo de cada um deles com as organizações – lembrando que organizações são todos os tipos de instituições que atuam visando ao cumprimento de seus objetivos mediante a ação de pessoas.

Ao estar vinculado a uma organização, qualquer indivíduo, em especial o intraempreendedor, passa a ser um agente em prol dos resultados desejados por essa organização. Espera-se que a ação humana seja sinérgica, sistêmica e qualificada, contribuindo para que se chegue o mais próximo possível das metas, as cumpra ou mesmo as supere. Porém, na realidade nem sempre é o que se vê. É comum encontrarmos ambientes organizacionais em que impera a competição entre pessoas, equipes e setores, nem sempre contribuindo para os objetivos gerais.

A identificação de oportunidades

A palavra oportunidade vem do nome de um vento: os romanos tinham o hábito de nomear os ventos, e um dos ventos que apreciavam chamava-se Ob Portus, ou seja, "vento oportuno". Estes ventos levavam as embarcações para os portos (Cortella 2007).

É sempre aconselhável iniciar uma abordagem sobre um tema analisando sua etimologia, ou seja, qual é a origem da palavra que o nomeia. No caso de oportunidade é interessante notar que esta palavra está relacionada às forças que impulsionam uma situação (um empreendimento, por exemplo) para frente. Isso é algo muito relevante quando remetemos esse sentido para o contexto dos empreendedores e organizações.

O empreendedor como gerador de oportunidades

As oportunidades estão por todo lado. Percebê-las é parte importante do processo de empreender, mas é preciso ir além. Perceber, entender, relacionar, diferenciar, potencializar, avaliar, enfim, são atividades de um trabalho que exige bastante do empreendedor.
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR
PRÓXIMO ARTIGO PRÓXIMO ARTIGO
ARTIGO ANTERIOR ARTIGO ANTERIOR

Já curtiu? Clique em "FECHAR"...

Please wait..20 Seconds FECHAR
 

AdBlock Detectado

Desative o AdBlock e recarregue a página para acessar o conteúdo.

Nossa única forma de sustento são os anúncios de extrema qualidade do Google, tente se por no nosso lugar.

Muito obrigado pela compreensão.

×